Entenda as causas da calvície feminina

Quando o assunto se refere à beleza da mulher, 9 em cada 10 pessoas provavelmente dirão que os cabelos são a parte do corpo com a qual elas mais se preocupam. Afinal, para muitas mulheres o cabelo é um dos principais atributos da feminilidade.

Em vista disso, a calvície feminina é uma condição que pode causar grandes problemas, já que a perda acentuada dos fios costuma incomodar bastante não apenas devido ao aspecto físico, mas também no que diz respeito à saúde emocional.

Ansiedade, baixa autoestima, falta de confiança e tristeza são apenas alguns dos sentimentos que podem ser desencadeados devido a esse inconveniente. Por isso, no post de hoje nós vamos esclarecer os principais pontos no que diz respeito à calvície feminina. Vamos começar?

Quais são as causas?

Antes de explorar o assunto, é preciso entender que existe uma série de circunstâncias que podem ser associadas à calvície feminina. Na maiorias das vezes, o distúrbio é causado por fatores genéticos e hormonais.

De forma clara e objetiva, a alopecia androgênica (termo médico para a calvície genética) costuma se manifestar de maneira gradativa, normalmente iniciando-se logo após a puberdade e tendo seu momento mais crítico depois da menopausa. 

Aqui, o ponto a destacar é que os genes terão influência no funcionamento hormonal, mas é preciso compreender que, nesse caso, é a hereditariedade que determina isso.  

Agora, quando as causas da calvície forem de fato hormonais, o problema pode ter relação à disfunções da tireoide ou a um transtorno conhecido como síndrome do ovário policístico. Ambos resultam em alterações funcionais do organismo, o que pode levar à perda capilar intensa.  

Além disso, vale salientar que ainda existem outros fatores que podem causar a queda dos fios. Eles podem ser:

  • nutricionais (deficiência de certas vitaminas ou minerais);
  • emocionais (depressão, estresse, ansiedade etc);
  • químicos (tingimentos e alisamentos feitos com produtos inadequados ou com muita frequência);
  • físicos (uso excessivo de calor por secador ou chapinha).

Como tratar a calvície feminina? 

Basicamente, o tratamento da calvície feminina dependerá das causas por trás do problema, e para descobri-las é preciso realizar um diagnóstico profundo. É aqui que entra em cena o tricologista, um profissional dedicado exclusivamente ao estudo dos cabelos. 

A partir desse momento, o tratamento ocorrerá de modo multiprofissional, ou seja, o tricologista trabalhará em conjunto com outras especialidades definidas de acordo com as necessidades do paciente.

Veja a seguir alguns dos procedimentos utilizados para tratar a calvície:

  • microagulhamento;
  • desencruste capilar;
  • fototerapia;
  • mesoterapia capilar;
  • vapor de ozônio;
  • medicamentos;
  • intradermoterapia.

Essas são as principais técnicas que podem prevenir e ajudar a reverter a perda dos fios. No entanto, nos raros casos em que elas não se mostram efetivas, ainda resta a opção de um transplante capilar. 

Por último, tenha em mente que a calvície feminina não se difere muito da masculina. Embora ela possa se manifestar de forma distinta e com proporções relativamente menores, as causas principais são as mesmas: genética e hormonal. 

Restou alguma dúvida sobre o assunto ou gostaria de compartilhar uma experiência? Conte pra gente aqui nos comentários! 

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"